Sobre mim

Um pouco sobre a minha vida e… crescer dói né?

14 de maio de 2015

Olhando os posts reparei que nunca falei muito sobre mim, além desse breve textinho aqui do lado direito. –>

Então resolvi fazer esse post falando um pouco sobre mim, mas nada muito massacrante né? haha

Bomm, meu nome é Patrícia Tsuchiya Cidade, uma coisa que ainda estou me acostumando.. ‘Cidade’ hahaha esse sobrenome é do meu marido (outra coisa que estou me acostumando) e nos casamos dia 19 de dezembro de 2014, portanto, ainda estou em fase de aprendizagem com meu novo sobrenome e meu estado civil! kkkkkkk Todos me questionam ‘ nossa, mas por que casou tão cedo? ‘ e eu apenas digo ‘ tive presssa para ser feliz!’. Pois é, a mais pura verdade! <3

No momento o que mais nossos familiares nos cobram é, com certeza: TER UM BEBÊ! Coisa que estamos MUITOO longe de concretizar, pois, no ano que vem começo minha faculdade de moda. Eu terminei o ensino médio em 2010, e sempre quis fazer moda, mas todos me desanimavam sabe? então decidi fazer pedagogia, hã? tipo, nada ver né? hahah mas foi isso, então quando estava no segundo semestre, já trabalhando na área, pensei: o que eu estou fazendo aqui?

Pois é gente, ‘perdi’ meses da minha vida numa coisa que não tinha absolutamente nada ver comigo, não adianta a gente ir pelo caminho mais fácil, concordam? então é por isso que conto com muita felicidade no coração que finalmente ano que vem começarei minha faculdade de moda!

Outra coisa que queria muito falar nesse post é: crescer dói né? rs a gente percebe que a vida não é mais aquele conto de fadas, mas, eu faço questão de tentar ao máximo ter uma vida de conto de fadas! :p Por exemplo, dia 6 foi meu aniversário, fiz 22 anos! E eu sempre fui a LOUCAA dos aniversários, eu fico feliz, contando os dias, faço festa com bexiga rosa e tudo! hahah E eu fiquei pasma como nesse aniversário eu não estava tão assim, foi ai que me dei conta… EU CRESCI,VIREI ADULTA GENTE! HAHAH, confesso que é uma mistura de sentimentos, tristeza, dores de cabeça, responsabilidade, mas também me senti mais ‘gente’ sabe? e acho que estou gostando da ideia!

Achei esse texto aqui no blog da Tal de Nanny e amei, achei muito verdade e vou compartilhar com vocês:

 

“Aprendi que se aprende errando
Que crescer não significa fazer aniversário
Que o silêncio é a melhor resposta, quando se ouve uma bobagem
Que trabalhar significa não só ganhar dinheiro
Que amigos a gente conquista mostrando o que somos
Que os verdadeiros amigos sempre ficam com você até o fim
Que a maldade se esconde atrás de uma bela face
Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela
Que quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada
Que a Natureza é a coisa mais bela na Vida
Que amar significa se dar por inteiro
Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos
Que se pode conversar com estrelas
Que se pode confessar com a Lua
Que se pode viajar além do infinito
Que ouvir uma palavra de carinho faz bem à saúde
Que dar um carinho também faz…
Que sonhar é preciso
Que se deve ser criança a vida toda
Que nosso ser é livre
Que Deus não proíbe nada em nome do amor
Que o julgamento alheio não é importante
Que o que realmente importa é a Paz Interior
E finalmente, aprendi que não se pode morrer, pra se aprender a viver…

Eu já tentei esquecer algumas pessoas, Mas descobri que essas são as mais difíceis de se esquecer…
Eu já cai de bicicleta..
Eu já me marquei por um nome..
Eu já servi de consolação..
Eu já brinquei de barbie (ainda brinco :p)
Eu já brinquei de carrinho..
Eu já viajei sozinha..
Eu já chorei ao ver amigos partindo, mais depois descobri que logo chegam novos e que a vida é mesmo um ir e vir sem razão…
Eu já cortei meu cabelo mais do que eu queria..
Eu já chorei por um menino..
Eu já ri de de varias pessoas …
Eu já viajei com meus amigos..
Eu já abracei com ódio..
Eu já fui estúpida..
Eu já tive cólicas..
Eu já inventei desculpas pra faltar de algum compromisso..
Eu já tomei banho de chuva..
Eu já briguei com meus pais ….
Eu já prometi e não cumpri..
Eu já chorei por um brinquedo..
Eu já sei o valor do que se perde..
Eu já perdi amigos por besteira..
Eu já me queimei na panela..
Eu já ri pra não chorar..
Eu já me cortei..
Eu já ignorei..
Eu já me senti ignorada..
Eu já sei o que e é certo e o que não é ..
Eu já sei que nem sempre eu faço o certo..
Eu já peguei conchinhas na praia..
Eu já dormi chorando..
Eu quase tirei um zero..
Eu já brinquei de ser feliz..
Eu já me fiz de vítima..
Eu já tive gripes de ficar de cama..
Eu já tive momentos secretos..
Eu já rolei na grama..
Eu já comi demais por estar angustiada..
Eu já precisei de atenção..
Eu já condenei sem ter autoridade..
Eu já me chateei por telefonemas..
Eu já tentei ser o que eu não sou..
Eu já achei que tudo era pra Sempre..
Mas descobri.. que o “Pra Sempre”.. SEMPRE acaba, mas que o que se viveu pode se tornar eterno.”

Autor desconhecido.

 

Ufa, quantas verdades né gente? eu simplesmente A-M-E-I esse texto e fiquei boba como me identifiquei com tudo. Crescer é isso, é ter responsabilidades, é aprender que a sua casa e sua roupa não se lavram sozinhos (saudades mami), mas também é maravilhoso, a gente se sente meio livres né?

Vamos aproveitar a vida, pois o tempo voa! <3

 

XX

 

 

You Might Also Like